Novidades
Inicial / Eventos / Como foi / COMO FOI: Impressões sobre a primeira edição do Corujandross

COMO FOI: Impressões sobre a primeira edição do Corujandross

Na madrugada de 4 para 5 de fevereiro de 2017, aconteceu a primeira edição do Corujandross — Produção noturna intensiva de escrita, criada pelo escritor e editor de livros Edson Rossatto e promovido pela Andross Editora. O intuito era mobilizar escritores a escrever intensamente contos, crônicas e poemas em 8 horas seguidas de produção, com algumas pausas.

Cada autor estava em sua casa, em seu confortável ambiente de escrita, sabendo que outro autor estava em outro local, produzindo também. Foi justamente essa a experiência que a Andross Editora quis proporcionar aos participantes.

Todos os que participaram interagiram nos intervalos pelo grupo do Whatsapp do programa, seja trocando experiências, tirando dúvidas ou mesmo só descontraindo.

Números

  • As interações dos participantes se davam pelo grupo do Whatsapp do Corujandross

    Participantes: 

    Ao todo, 64 pessoas participaram da atividade, sendo 54 autores, 9 organizadores de livros que auxiliaram os autores e também o editor da Andross Edson Rossatto.

  • Produção:

    Alguns autores produziram mais de um texto (um deles chegou a produzir 21 poemas!). A estimativa é que cerca de 70 textos, entre contos, crônicas e poemas, foram produzidos (finalizados) nessas 8 horas. Alguns autores não conseguiram terminar durante a maratona, mas conseguiram encaminhar bem suas histórias.

  • Artigos de orientação:

    Os organizadores de coletâneas da Andross orientaram os autores previamente a lerem artigos sobre escrita. Entre o grupo do Whatsapp do projeto e a página do evento especialmente criada para a atividade, foram compartilhados cerca de 16 fontes de pesquisa, entre matérias escritas e vídeos.

Impressões da equipe da Andross

Alex Mir 

Nunca, em toda a minha carreira, participei de um evento como o Corujandross, e acredito que no meio literário essa iniciativa seja inédita. Ver tantos autores ao mesmo tempo produzindo seus contos, crônicas e poemas de uma forma tão interativa foi realmente empolgante. E ter participado desse processo de escrita, auxiliando, tirando dúvidas, num processo constante de feedback, onde também é possível aprender muito, só me deixa mais orgulhoso de fazer parte da equipe da Andross. Foi épico.

***

Alfer Medeiros

Foi cansativo, porém muito gratificante! Alguns autores até “queimaram a largada” e começaram a me acionar antes do horário oficial da escrita, deixando bem clara a disposição e empolgação dos envolvidos. O decorrer da madrugada teve seu ritmo mantido, nem tive a possibilidade de sentir sono. Os questionamentos e leituras chegavam, ora espaçados a ponto de permitir um cafezinho ou uma ida ao banheiro, ora formando filas de consultoria/leitura-beta ininterruptas e muito interessantes. O resultado final foi um bando de insones, com paixão intensa pela escrita, extenuados, inquietos e, principalmente, felizes! Muita coisa boa foi produzida nessas oito horas de evento, e a principal lição que se leva do Primeiro Corujandross é que, sim, é possível ter uma produção literária consistente em apenas um dia de trabalho, desde que haja disciplina, foco e apoio!

***

Hugo Sales

Participar de uma aventura como essa, escrever durante uma madrugada inteira, foi algo novo para mim. Estou feliz por ver tantas pessoas mobilizadas em prol da arte de escrever e dispostas a enfrentar uma jornada desse tipo, de forma tão séria e compromissada. Eu mesmo há algum tempo não tinha tantas horas de produção desenfreada. Consegui escrever um conto numa sentada só. Iniciativas assim são importantes para dar mais força à literatura nacional. Os feedbacks, o apoio e ajuda mútuos foi algo marcante para essa primeira maratona, o que tende a aumentar e se tornar um evento significativo entre o círculo de autores ao qual se estende. Não deixem de participar dos próximos!

***

Edson Rossatto

Eu já esperava que o Corujandross fosse um sucesso, uma vez que esse tipo de mobilização não é corriqueira e as pessoas necessitam de estímulo para a escrita. O que me surpreendeu é que eu esperava um sucesso nível 5 e apareceu um nível 11! Foi uma experiência realmente diferente. Mais de 60 pessoas participando e todas respeitando as regras e os horários de interação e produção. Sinceramente? Isso me animou a produzir outras edições do Corujandross.

***

Daniel Constantini

Inacreditável! Quando o projeto começou, senti a energia dos escritores e pude receber um pouco disso. Fiquei empolgado e me dediquei em estar preparado para ajudá-los. Quando começou todos se comoveram. Foi uma experiência única. Mesmo de prontidão em ajudar os participantes do Corujandross, consegui trabalhar facilmente em 3 textos que serão publicados em breve. Os escritores do programa me ajudaram tanto quanto eu a eles. Uma experiência única em escrever de modo solitário, mas com todo carinho especial de uma equipe empenhada. Emocionei-me ao final. Todos estão de parabéns!

***

Lara Luft

O Corujandross foi um evento memorável. A experiência de poder ajudar os autores a produzir suas histórias passando feedbacks logo que eles escreviam e incentivá-los a melhorar suas narrativas foi fantástica. A euforia que o grupo de autores mantinha durante o período de interação e a seriedade com que conduziram o horário de produção foi de admirar. Parabéns a todos aqueles que se desafiaram a estar com a gente durante a madrugada. Feliz dia que eu entrei para a Família Andross! Que venha o próximo Corujandross!

***

Leandro Schulai

O meio literário é sem dúvidas um dos mais curiosos e tortuosos que existem. Um meio onde egos costumam se sobrepor e a individualidade é uma marca registrada. Escritores que se isolam para produzir suas histórias, conhecedores da arte que não repassam seu conhecimento, aqueles que buscam amadurecer no ramo. Com um cenário assim, ver o que aconteceu no primeiro Corujandross me faz ter uma fé maior nos escritores e nos seres humanos. Um grupo engajado, onde todos interagiam, se ajudavam e buscavam a produção de obras de qualidade. Pude auxiliar escritores que buscavam uma publicação e até mesmo aqueles que só queriam cuidar da depressão e viam na escrita uma forma de libertação. Poder estar com tantas pessoas incríveis e dispostas apenas em criar me fez mudar minha definição sobre o escritor. Agora não o vejo mais como uma criatura individual, agora posso defini-lo como um membro de um grupo.

***

Marcelo Aceti

Paro, penso e ainda não consigo alcançar a real dimensão – e acredito que ainda levará algum tempo até que consigamos perceber o impacto – deste projeto. A motivação e o ânimo dos autores, a integração dos participantes nos momentos de intervalo, o respeito pelo processo criativo, além da disciplina de cada um e de todos durante o evento, proporcionaram, não só uma maratona de escrita, mas um verdadeiro rito de passagem para todos que aproveitaram a oportunidade de participar do 1º corujandross. Foi uma experiência marcante… inesquecível!

***

Paola Giometti

Foi a primeira vez que participei de uma noitada da escrita com tantos autores juntos. Foi muito legal ver a empolgação e a seriedade que todos estavam levando o projeto Corujandross. Por fim acabei não escrevendo o meu conto, mas auxiliei alguns autores durante o processo criativo e obtivemos ótimos resultados. Muita gente cronometrou o tempo, usou de trilhas sonoras para ajudar nas ideias e preparou lanches para os intervalos. Houve até o caso de autores que estavam bloqueio para escrever alguma coisa e, com o passar da madrugada, o dia nasceu com um conto pronto ou com uma ideia bastante aflorada.

***

Thiago Lee

Nunca antes presenciei uma mobilização de escrita tão massiva quanto a primeira edição do Corujandross. Durante a madrugada, os escritores se engajaram em produzir o máximo de conteúdo, enquanto os organizadores os auxiliavam de toda forma possível: lendo contos, corrigindo diálogos, dando dicas, discutindo premissas. Foi lindo ver tanta gente se ajudando, aprendendo, se divertindo. Quando a concentração dos autores começou, percebi que algo especial e épico estava nascendo. Teve transmissão ao vivo, sala de bate-papo e feedback no particular com cada um dos autores. Todos unidos com um só objetivo.

 

Impressões de alguns escritores participantes

Certificado de participação entregue aos que cumpriram as oito horas da maratona de escrita e produziram um texto.

Posso dizer que essa primeira edição do Corujandross foi além do que esperava. Consegui superar a correria do dia a dia e reservar esse período para algo muito produtivo. Ter a sensação de colocar as ideias no papel ao mesmo tempo que outros escritores, compartilhando experiências e dúvidas foi algo que nunca havia sentido antes. Parabéns, Andross, pela iniciativa e equipe muito eficiente. Espero que não demore para a próxima edição dessa maratona de escrita. [Maysa Ingrid]

“Um evento inovador”. Essas são as palavras que uso para descrever brevemente o Corujandross. A proposta da Andross Editora desafia novos escritores e os encoraja a seguir firme com suas produções. Com a ajuda dos organizadores da editora e as experiências trocadas com colegas de escrita de todo o país durante a madrugada do evento o resultado não poderia ser diferente de um grande sucesso. Sem dúvida, o Corujandross já deixou sua influência no futuro do mercado literário brasileiro. Então nos vemos na próxima edição. [Fernando F. Morais]

Meme do Corujandross para a divulgação dos próprios participantes

O Corujandross me deu a oportunidade de passar a madrugada escrevendo junto com gente de todo o Brasil. Escritores dos quatro cantos do país compartilhando ideias, histórias, técnicas, descontraindo nos momento de intervalo, tudo isso com a supervisão e ajuda dos organizadores responsáveis pelas antologias que a Andross lançará. Nunca havia pensado que um dia poderia fazer parte de algo tão inovador, mas, ontem, isso se tornou realidade. No fim, estávamos acabados, com sono, porém imensamente felizes com a experiência. Com certeza foi uma das madrugadas mais intensas da minha vida. E que venha o segundo (e o terceiro, o quarto…)! [Leonardo Amorim]

Entrei de cabeça no Corujandross assim que soube dele. Fiquei muito empolgado com a ideia de trabalharmos em conjunto, mesmo sem conseguir conceber de como seria essa interatividade. Assim que começamos, tive certeza de que não seria como imaginava e logo embarcamos na produção dos nossos textos em uma grande troca de ideias. Foi como se estivéssemos em um salão e a cada uma hora um de nós avisasse das pausas e então deixávamos nossos cadernos de lado e conversássemos. Escrevi muita coisa e sei que os outros também. Nem tudo foi bom: alguns textos, mesmo refinados, acabaram perdendo um pouco do foco ou ficando aquém da qualidade que eu esperava, mas me senti ótimo ao acabar o exercício. Foram oito horas tão rápidas que nem vi passar. E estou louco para o próximo! [Ton Botticelli]

Alguns autores se empolgaram tanto que produziram seus próprios memes de divulgação

O Corujandross foi mais do que uma simples maratona de escrita. Ao saber que existia outros escritores em diferentes partes do Brasil dando seu melhor, aquilo me inspirou a fazer o mesmo. Eu queria mostrar que era capaz. Toda vez que tinha uma interação e eu via que as pessoas continuavam aquilo, me dava mais animo para não desistir. Foi uma madrugada com pessoas que partilhavam da mesma paixão que eu, e isso não teve preço. [Camila Bonifacio]

Como experiência de escrita intensiva coletiva promovida pela Andross Editora, o Corujandross foi uma oportunidade maravilhosa para o exercício da arte literária. As interações durante os intervalos e as mensagens motivacionais dos organizadores das coletâneas foram o diferencial para os autores menos prolíficos. O ambiente assim gerado foi benéfico para a criatividade de todos os envolvidos. Se você é ou deseja ser um escritor, recomendo participar do próximo Corujandross! [Luís Fernando Carvalho Cavalheiro]

O Corujandross é muito bom para aqueles que têm uma ideia na gaveta e dão a famosa desculpa : “não tenho tempo” . A maratona de escrita intensiva estimula o escritor a escrever juntamente com outros escritores e organizadores. Para mim, o Corujandross foi ótimo para solucionar dúvidas mais rápido com os organizadores . [Giovanna Pezzolato]

Embora eu não tenha sobrevivido até o fim do 1º Corujandross (dormi), realizado pela Andross Editora, aventurei-me em um gênero controverso para mim, o qual não me senti apta a trabalhar. Um importante aprendizado foi que uma produção literária não precisa ser feita na solidão de um autor ou autor, como li em biografias de escritores famosos. Caso haja oportunidade de uma segunda opinião, aproveite. No caso tivemos dos organizadores das coletâneas e dos próprios escritores, sejam eles amadores ou profissionais, ou mesmo amigos que gostem de ler. Um bom texto pode ser feito em conjunto, mesmo que a influência seja apenas um singelo apoio moral de familiares e amigos. [Camila Rodrigues]

Dados

Criação:

Edson Rossatto

Colaboração:

Alex Mir — Alfer Medeiros — Daniel Constantini — Hugo Sales — Lara Luft — Leandro Schulai — Marcelo Aceti — Paola Giometti — Thiago Lee

Participaram da 1ª edição:

Agatha Elias Andrade dos Santos — Alex Sandro de Lima Silva — Antônio Henrique Botticelli Pereira Mattana de Souza — Camila Bonifacio — Camila Rodrigues — Carla Rodrigues de Souza — Carolina Souza — Dag Ane Dalete Silva Corgosinho — Daniel Maciel Rabelo — Edson José do nascimento Brandão — Eduardo Matias dos Santos — Elen Melissa Geraldo — Ellen Monteiro — Fernando F. Morais — Francisca Raquel Queiroz Alves Rocha — Gabriel Gustavo — Gean Jeferson Mioranza da Cruz — Gi Pezzolato — Giovanna Stoffel — Guilherme Brunstein — Guilherme Oliveira dos Santos — Hedjan Costa da Silva — Isadora Sofia Papa de Queirós Fernandes — Jailson de Campos Duda — Jean Pierry Machado Honorio — João Higino De Sousa Neto — João Paulo de Tarcio Junior — Joely Queiroz — Kelly Amorim — Leonardo Amorim dos Santos Araújo — Letícia da Silva Rondon Nardi — Luciano Sitnievski Júnior — Luís Fernando Carvalho Cavalheiro — Luma Vitória Dias Pacífico — Manoel Alves da Silva (Lobo Alves) — Marcelo Pacheco — Maria Eduarda Guariento Rissato — Marli de Oliveira Geraldo — Matheus Andrade Figueras — Mayza Ingrid da Silva — Nany Seskiene — Nicole Carina Siebel — Pamella Botelho — Patrícia de Mello Arcanjo — Patrick Álisson de Sousa — Paulo de Araújo — Pedro Henrique Ferreira Nonato Marques — Raissa Ribeiro Martins — Samuel Gonçalves Martins — Selma Camila da Conceição Barbosa — Stephanie Santana — Thabata Papiani Piovesan — Tiago da Rocha — Vanessa Pezzolato — Wilgner Murillo da Conceição Santos

Sobre Edson Rossatto

É escritor, roteirista de quadrinhos, editor de livros, curador do prêmio literário Strix, organizador do evento cultural Livros em Pauta e apresentador do talkshow EM CONTEXTO, exibido todas às terças-feiras, ao vivo, às 21h, pela webtv flixtv.com.br.

Veja também

ENTREVISTA: 5 perguntas para Hugo Sales sobre o Prêmio Strix

Hugo Sales é escritor e já publicou contos em mais de 10 coletâneas literárias de …

ENTREVISTA: Ficção científica: como escrever?, com Roberto de Sousa Causo

O interesse por ficção científica cresce a cada ano. Mas afinal, o que uma história …

14 comentários

  1. Já deixei expressa minha avaliação do evento ali mas me satisfaz muito ver que tanta gente compactuou com a ideia e teve essa mesma euforia. Foi com certeza um sucesso!

  2. A Andross surpreendeu. A editora imaginou um evento como o Corujandross e conseguiu colocá-lo em prática muito bem.

    Ótima estratégia para os autores que não conseguem tempo para sua produção literária no dia a dia e um bom momento de trocas.

    E sem esquecer a equipe de organizadores que generosamente abriu mão de uma noite de sono para nos acompanhar na jornada pela madruga.

  3. Gean Jeferson Mioranza da Cruz

    Foi uma experiência inovadora e uma grande oportunidade para todos os participantes!
    Cada dica ou interação, foi uma soma muito importante.
    Ansioso para o próximo evento, que também pretendo participar!

  4. Paulo Henrique de Araújo

    Fiquei extremamente feliz com essa iniciativa da Andross. Foi uma experiência muito enriquecedora compartilhar ideias e momentos com escritores do Brasil. Foi cansativo? Claro que foi. Mas foi um cansaço gostoso, com um toque de realização.

    De madrugada, senti minha mente mais focada, mais fresca, com ideias pipocando aqui e ali. Conversar com o pessoal, trocar experiências, ajuda e ser ajudado. É um exercício maravilhoso.

    Destaco aqui todo o suporte que a galera da Andross deu aos escritores durante a maratona. Tiraram dúvidas, deram dicas, gravaram vídeos explicativos, deram exemplos. Simplesmente fantástico. Minha presença no próximo Corujandross já está mais do que confirmada.

  5. Patrick Álisson de Sousa

    Foi uma experiência extremamente enriquecedora para todos os envolvidos, pois tivemos a oportunidade de aperfeiçoar nossa escrita e trocar conhecimento coletivamente.

  6. Sem dúvida nenhuma o CORUJANDROSS foi uma experiência única.

    Habituada à escrever reflexões curtas e diárias, me arriscar em um romance foi algo completamente ousado, e passar a noite produzindo uma história assim foi bastante desafiador, mas no meio literário é preciso ousar, ousamos com os nossos personagens, ousamos nas nossas idéias, e essa ousadia é fundamental pra descobrirmos nosso público e principalmente surpreendê-lo.
    Ser acompanhada pelo Leandro me fez perceber isso, ver como os outros participantes conduziam suas criações, e constatar que cabeça de escritor é um mar de idéias, emoções e inspirações, já nossos textos são um córego por onde passa o melhor de tudo isso.

    Não há o que reclamar desse projeto, extremamente organizado e produtivo, as horas se passaram e eu nem percebi, foi muito melhor que a expectativa que eu tinha pra ele.

  7. Amei participar! É gostoso poder produzir em grupo, trocar experiências. Já deixo a dica para uma próxima edição: vamos tentar produzir sobre a mesma temática ou mesmo uma única história sob vários pontos de vista. Seria um arraso!

  8. Confesso, que esse conto me inspirou a inseri-lo em um possível livro a ser publicado em um futuro próximo. O bom de estar produzindo individualmente, mas compartilhando esta experiência com os demais, é que crescemos uns com os outros. Não é aquela frase pronta que a maioria das pessoas dizem da boca para fora, sem verdadeiramente senti-la. É a mais pura verdade. Parabéns a todos envolvidos e espero mais uma edição!

  9. Marcelo Alexandre Pacheco

    Adorei participar do evento. A interatividade entre os participantes foi intensa, auxiliando a criatividade. A estratégia utilizada permitiu o desenvolvimento do material com intervalos para a troca de ideias, que foi muito útil.
    Espero pelos próximos eventos. Que venham muitos outros!!

  10. Foi uma experiencia incrível que desejo repetir. Escrever em contato com tantas pessoas talentosas, atenciosas e divertidas foi oportunidade inesquecível. Uma troca de experiências e dicas que nos animavam a produzir cada vez mais. Terminei um conto e dei inicio a outros dois, enquanto nos intervalos podia falar sobre isso com gente do Brasil inteiro. Cheguei a arriscar gêneros literários que nunca havia adentrado.
    Participar Do Corujandross é algo que desejo a todos os escritores iniciantes. VALE A PENA!

  11. Uma maratona de escrita intensiva no meio da madrugada, sério? Rs foi o que pensei, não imaginava que seria algo tão transformador, vários autores interagindo e respeitando os limites de cada um, a criatividade e o apoio mútuo marcaram minha madrugada do dia 4 para o dia 5 de fevereiro. Agradeço a todos que participaram e ajudaram direto ou indiretamente, o evento veio somente a somar na minha vida, uma realização pessoal!
    O meu sincero obrigada! E que venha a segunda edição.

  12. Muito bom. Já tinha participada de uma maratona assim só que na faculdade. Online foi um experiência bem diferente e legal ehehe É sempre bom encontrar várias pessoas com os mesmos gostos e acho que no final das contas consegui render bem mais do que pensei que renderia. 😀 Foi massa. Agora na espera da segunda edição 😀

  13. Me senti como em uma corrida de rua, embora não pudesse ver os outros participantes era possivel ter uma ideia das suas produções através dos comentários nos intervalos.

    A criação nortuna é tão envolvente quanto um sonho bom. Tinha horas que não queria fazer intervalo, mas o corpo é fraco, então tomava fôlego nas paradas para correr até o final.

    Queria agradecer aos organizadores e demais participantes dessa grande iniciativa corujandross.

  14. Foi uma oportunidade e tanto! Eu que me atrevo a escrever há uns 3/4 anos, de repente tive a experiência de estar produzindo “junto” com autores muito talentosos! Nunca vou esquecer desse dia e dessa ideia tão incrível que a Andross elaborou e fez valer. No próximo Corujandross, eu vou estar lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *